Home / Região
Publicada em 16 de Jun de 2012 - 14h42min

Conselhos Tutelares discutem padronização de procedimentos administrativos

Medida visa garantir cidadania

Participaram conselheiros municipais de direitos e tutelares da microrregião

Padronizar a documentação dos Conselhos Tutelares da região da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (AMOSC) e transmitir informações aos profissionais que atuam no sistema de garantia de direitos. Este foi o intuito da reunião do Colegiado de Conselheiros Municipais de Direitos e Tutelares, nesta semana, na sede da entidade em Chapecó.
A assessora em assistência social da AMOSC, Erli Terezinha Abreu, explicou que todos os ofícios que são encaminhados para solicitar serviços, programas, a programas de proteção ou informação de fato ao Ministério Público e Juizado, devem seguir a padronização do Sistema de Informação Para a Infância e Adolescência (SIPIA).
SIPIA é um sistema nacional de registro e tratamento de informação criado para subsidiar a adoção de decisões governamentais sobre políticas para crianças e adolescentes, garantindo acesso à cidadania. Por meio dessa ferramenta, quando é registrado um fato e aplicada a medida, já se obtém o ofício adequado e para quem deverá ser encaminhado.
Atualmente nem todos os Conselhos Tutelares conseguem operacionalizar o SIPIA, pois são necessários equipamentos que suportem o sistema e um bom sinal de internet, que é uma dificuldade na maioria dos municípios da microrregião. Além disso, o sistema está em manutenção para adaptações.
“Nossa intenção foi de auxiliar os profissionais e padronizar as questões administrativas dos Conselhos Tutelares, como ofícios, encaminhamentos, relatórios e comunicações de fatos”, observou a coordenadora do Colegiado, Marloiva Goulart.

TRABALHO INFANTIL

As profissionais também socializaram os assuntos abordados no Seminário Estadual sobre Trabalho Infantil e Proteção do Adolescente no Trabalho, realizado nesta semana, em Joaçaba (SC). O evento marcou o Dia Nacional Contra o Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho. Da microrregião participaram 15 profissionais de oito municípios.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE- Censo 2010) 88 dos 100 municípios com os maiores índices de trabalho infantil do Brasil estão na região sul, sendo 32 catarinenses. Na região oeste de Santa Catarina a incidência é maior do trabalho na agricultura. “Os números são consideráveis e preocupantes, pois essas crianças e adolescentes serão adultos doentes e lesionados, pois não tiveram o desenvolvimento adequado por não ter participado da escola, nem tiveram uma infância em sua plenitude”, comentou Erli.
O papel dos operadores do sistema de garantia de direitos e de toda a sociedade é de romper esse ciclo, orientar, conscientizar e informar os empresários e as famílias, além de denunciar os casos.


Fonte da notícia: MB Comunicação

Imprimir | Enviar para amigo | Adicionar a favoritos

DESTAQUE GERAL

Miasmas como leis naturais


23/10/2014

Miasmas em homeopatia são certos comportamentos e predisposições a adoecimentos comuns nos humanos que ocorreram e ocorrem por meio de certas doenças físicas que os materializam e ajudam a perpetuar suas características àquele grupamento. Por serem padrões energéticos universais, estas informações são acessadas em todos os reinos da natureza no Planeta Terra que compartilham destes conjuntos de conhecimentos, ...
DESTAQUES